Carne e masculinidade têm tudo a ver? E carne e machismo? Esse episódio do Prato Cheio liga os pontos entre heteronormatividade e o consumo de animais. Do pecado capital às bruxas nas fogueiras da Idade Média, do exercício de caça dos nobres europeus à 1ª Guerra Mundial, do churrasco de fim de semana à publicidade na televisão, nossa pesquisa passa a limpo a construção social em torno do consumo de carne. 

Entrevistados:

  • Carolina Barreto, criadora de ‘As braseiras’ 
  • Larissa Morales, apresentadora do primeiro canal de churrasco apresentado por uma mulher
  • Rolf Ribeiro de Souza, professor Adjunto da Universidade Federal Fluminense, autor da dissertação de mestrado “A Confraria da Esquina: O que os Homens de Verdade falam entre si em torno de uma carne queimando – Uma etnografia de um churrasco numa esquina do subúrbio carioca”

Fontes de informação citadas no episódio

  • IBGE, Censo Agropecuário de 2017. Brasil tem 215 milhões de cabeças de gado e 155 milhões de hectares ocupados por pastagens. 
  • IBGE, Pesquisa de Orçamentos Familiares 2017-18: homens consomem 54 quilos de carne por ano, contra 38 quilos das mulheres. 
  • Para saber mais sobre a caça às bruxas na Idade Média, recomendamos Calibã e a Bruxa, de Silvia Federici
  • Para uma análise sobre o papel do churrasco na construção da masculinidade no Brasil, recomendamos a leitura da dissertação de mestrado “A Confraria da Esquina: O que os Homens de Verdade falam entre si em torno de uma carne queimando – Uma etnografia de um churrasco numa esquina do subúrbio carioca”

Para saber mais:

Se você tiver alguma dúvida, comentário ou sugestão sobre o episódio, fala com a gente nas redes sociais ou no email [email protected]

Roteiro e narração Marina Yamaoka e João Peres | Pesquisa Marina Yamaoka | Narração adicional Denise Mota | Edição de Som Victor Oliveira | Produção-executiva Marina Yamaoka | Design Denise Matsumoto | Mídias Sociais Amanda Flora

Trilha sonora Victor Oliveira, Xácara das Bruxas Dançando – Victor Oliveira e Amanda Gonsales; Blue Dot;