O frangão neoliberal

Vamos testar seus conhecimentos sobre o frango?

Tente responder esse quiz rápido:

Quantos frangos são abatidos por segundo no Brasil?

a) 7

b) 35

c) 80

d) 120

Teeeempo

Acertou quem pensou 120.

Isso, são 120 frangos abatidos por segundo no Brasil.  O que representa 3,8 bi por ano!

Abates por segundo

Bois 1 por segundo  32 milhões anuais

Frangos 120 por segundo 3,8 bilhões anuais

Porcos 1,4 por segundo 46,3 milhões anuais

Você consegue acertar quantas empresas controlam todas as bisavós de aves comerciais do planeta Terra?

Agora, pensa nessa  quantidade toda de frangos abatidos. E se a gente te disse que a maior parte vem do  mesmo lugar

a) 3 empresas b) 7 empresas c) 12 empresa d) 26 empresas

Cobb, Aviagen e Hubbard:  três empresas e nada mais.

Mas o avicultor não pode criar os próprios pintinhos?

Muito difícil.

Porque, se ele estiver integrado a uma corporação, como Seara e BRF, o trabalho dele é simplesmente fazer crescer os pintinhos.

E tem mais um dado assustador nessa história que a gente precisa te contar.

Esses animais precisam nascer, crescer e morrer em 42 dias.

Sim, 42 dias: esse frango cresce tão rápido quanto um pé de alface. Uma batata-doce não sai da terra em menos de quatro meses. Mas existe um animal que cresce mais veloz que muitos vegetais...

Os defensores desse modelo encaram o frango como uma espécie de carro de Fórmula Um: a avicultura de precisão é  tão matemática quanto a engenharia mais sofisticada  do automobilismo.

Dá pra comparar esse frango com uma máquina.

Um dos frangos mais eficientes é o Cobb 500, um sucessor do Cobb 100, que foi uma das primeiras aves a ser convertida em clone. O Cobb 500 chega aos 42 dias de vida com 2.952 gramas. Hoje, ele precisa de menos de cinco quilos de ração pra chegar a três quilos de carne.

Toda essa eficácia barateou a carne do frango. O que levou a uma explosão no consumo.

Lembra dos 120 frangos abatidos por segundo?

Segundo o relato dos nossos entrevistados, os avicultores que fornecem pras grandes indústrias usam uma concentração mais baixa, de até 15 aves por metro quadrado.

Tão impressionante quanto o crescimento acelerado é o declínio de uma ave como o Cobb 500. Aos 43 dias, ele simplesmente perde rendimento. Precisa de cada vez mais ração para converter em cada vez menos carne.

O que o gráfico da própria empresa mostra é que o animal se torna ineficiente.  O que o gráfico não mostra é que, a essa idade, o Cobb 500 já é um animal senil e com um corpo castigado.

Quer saber mais sobre  o frangão neoliberal? 

Escute o episódio Frango-Relógio do podcast Prato Cheio, disponível no site de O Joio e  O Trigo ou na sua plataforma de áudio favorita.