eleições 2022

O agro brasileiro alimenta o mundo? | Drops eleições 2022

O agro brasileiro alimenta o mundo? | Drops eleições 2022

Quantas vezes você já ouviu que o agronegócio alimenta o mundo? Representantes do setor dizem que os produtos agrícolas que saem daqui são consumidos por 800 milhões de pessoas, mas essa conta mágica não faz sentido. Por trás da narrativa ufanista, fatores importantes são ignorados. É mais um agromito.

Nordeste: fome, falta e manipulação

Nordeste: fome, falta e manipulação

Ser nordestina é carregar consigo, na origem, nos sotaques, uma série de estigmas advindos de um país extremamente classista. No primeiro de dois episódios especiais, as repórteres Fabiana Moraes e Joana Perrusi investigam a construção da “indústria da fome”. Elas refletem sobre a invenção de um Nordeste que já nasce como falta, escassez e miséria, e de um nordestino que é pintado como “naturalmente” incapaz e faminto.

Ninguém é empreendedor de p… nenhuma | Drops eleições 2022

Ninguém é empreendedor de p… nenhuma | Drops eleições 2022

Nos últimos anos, vivemos grandes transformações no mundo do trabalho. Mais de 40% da população ocupada é de trabalhadores informais hoje no Brasil, sem contar a quantidade de microempresários. Toda essa gente sem garantias de previdência, férias remuneradas, licença maternidade e outros direitos trabalhistas que parecem uma realidade muito distante e que estão constantemente na mira de reformas, discursos e projetos políticos.

Por que o agro odeia o Lula?

Por que o agro odeia o Lula?

Espera. O agronegócio odeia o Lula? O repórter Marcos Hermanson conversa com líderes empresariais e políticos para entender os motivos dos atritos entre o ex-presidente e um dos maiores setores da economia brasileira. E descobre que a roupagem tech e a reinvenção da imagem da agropecuária não se sobrepõem à carga ideológica de uma elite que tem o poder nas mãos desde 1500.

Só existe um futuro, e ele não passa por Bolsonaro

Só existe um futuro, e ele não passa por Bolsonaro

Diante da emergência climática e de um presidente que ataca e humilha a própria população, e diante dos sinais de que a extinção da humanidade é uma trilha cada vez mais sólida, não cabe ter qualquer dúvida quanto à ideia de que um outro presidente é a condição mínima necessária para que se possa sonhar com um futuro